artigos relacionados

Sobre pedir a opinião dos outros

Algumas decisões são difíceis de serem tomadas, principalmente as maiores. Nesses momentos, sentimos a necessidade de compartilhar nossa angústia com alguém. Até aí tudo bem, mas ao fazer isso, estamos suscetíveis a receber uma opinião de discorde da nossa. E começam os dilemas, as brigas e até rompimentos com pessoas queridas.

Levar o nosso problema para outra pessoa, abre a janela da escuta. A pessoa ouve a nossa dor, acolhe e dá a opinião dela, mesmo que a gente não peça. Mas já falamos e não dá para voltar atrás.

Geralmente quando compartilhamos com alguém, estamos apenas em busca de apoio, que alguém nos ouça e concorde com a nossa decisão. Mas é uma outra pessoa e ela pode sim ter um ponto de vista diferente do nosso.

Lembro quando decidimos mudar do interior para a capital, saímos de uma vida estável, não pagávamos aluguel, eu tinha um emprego legal, meus filhos estudavam na melhor escola para morarmos de aluguel, eu sem emprego e meus filhos indo para a escola pública. Imaginem a cara de pânico da família. Tu é louca, cheguei a ouvir.

E entendi que não precisava me justificar para ninguém, eu já tinha decidido, sabíamos o que era melhor para a nossa família, mesmo que aos olhos dos outros parecesse um ato de loucura. Uma vez sentada na varanda do sítio conversando com meu avô ele foi muito gentil em perguntar o motivo da mudança. E eu que já sabia a minha resposta, disse a ele: Porque é o que eu quero, vô. Vai ser melhor para mim e para minha família. E ali naquele lugar de avô com o coração partido, pois não veria mais os bisnetos todos os dias, me pediu: Não deixe de vir me visitar.

Naquele momento eu entendi, que não precisava mais pedir a opinião das pessoas sobre os assuntos que já havia decidido. Que poderia sim compartilhar as minhas decisões, pedir apoio, um abraço, contar uma vitória ou até uma derrota. Mas ao levar uma insegurança eu deveria aceitar o outro ponto de vista e às vezes ele poderia ser contrário do meu. E está tudo bem.

Avalie o que está compartilhando com o outro. E se já tomou a sua decisão, explique que está decidido mas que adoraria que a outra pessoa soubesse. Uma coisa é certa, sempre que levar a incerteza para alguém esperará que ela concorde com você. E se não acontecer você vai se frustrar.

As nossas decisões não dependem de outras pessoas, elas são nossas. Escute seu coração mas pense com a razão. Sempre existe um motivo muito forte para fazer alguma coisa e se isso for importante para você, assuma. Não transfira para o outro.

E hoje quando alguém vem trazer alguma questão eu sempre pergunto: O que você quer fazer? Geralmente a pessoa já tem a resposta.

Beijo no ♥

Ticy