artigos relacionados

Como usar as redes sociais para recolocação profissional?

Se tem uma coisa que deixa, quem está buscando recolocação, incomodado é ter que aparecer nas redes sociais. Mas antes que você levante a sobrancelha e resmungue aí, pega seu café e vamos bater um papo.

Claro que você pode conseguir um emprego sem estar em nenhuma rede, eu conheço diversas pessoas que conseguem emprego sem produzir nenhum conteúdo, mas demora. E vamos combinar, ninguém quer ficar muito tempo procurando emprego, não é mesmo?

Então vamos trazer aqui aquele velho ditado de quem não é visto não é lembrado e isso acontece o tempo todo.

Você está aí na sua casa em pleno feriado e sabe que precisa resolver o problema da sua máquina de lavar. Ela está com um barulho estranho e já disseram que pode ser o rolamento, mas você fica falando que vai ligar para o técnico e a vida acontece e você não liga. Mas depois do almoço, sentada no sofá, abre seu celular e vê uma mensagem, uma propaganda da empresa que conserta a máquina. O que você faz? Se lembra na mesma hora que precisa resolver seu problema e liga para agendar uma visita.

O mesmo acontece com vários serviços. Que atire a primeira pedra quem não se lembrou de agendar a manicure depois de ver linhas unhas passando no seu feed do instagram. Nosso cérebro funciona muito bem, mas chamar a atenção dele ativa um gatilho para a ação. É para isso que o marketing serve. Além de te apresentar novos produtos, te lembra de consumir aquele que você já quase se esqueceu de comprar.

E o que isso tem a ver com recolocação profissional? Tudo, meu bem.

Imagina a recrutadora chegando na empresa amanhã. Terça-feira, pós feriado, ela está com várias vagas abertas e precisa fechar essas vagas até o final dessa semana. Pelo menos a triagem dos currículo e convidar profissionais para entrevistas.

Ela vai ao banco de talentos da empresa, procura e encontra alguns profissionais cadastrados. Mas o cadastro está desatualizado, então ela começa a divulgar as vagas na plataforma da empresa. Só que tem um problema, ela precisa fechar essa vaga até sexta e até começar a receber os currículos e olhar um a um, já são uns dois dias a menos de trabalho. O tempo está correndo contra ela, o chefe já passou lá na sala perguntando várias vezes se ela já conseguiu chamar alguém para a entrevista.

Sabe o que ela faz? Vai procurar esses profissionais. Aqui no Linkedin, por exemplo, lá na busca e coloca o cargo e a cidade e já encontra diversos profissionais. faz um filtro com mais informações, encontra alguns candidatos e faz o convite para entrevista.

As vagas de substituição e as mais estratégicas não serão nem divulgadas, o processo corre em sigilo até o fim. Você jamais saberá que existiu essa vaga.

Em outros casos, ela pode buscar no instagram. Já vi diversos profissionais de marketing, social media, gestor de tráfego sendo abordado na rede por ser a ferramenta de trabalho e divulgação de resultados. Assim como redatores, escritores, jornalistas que usam as redes sociais para divulgar seus trabalhos, recebem convites o tempo todo.

E aí voltamos para o ditado quem não é visto não é lembrado. Eu penso da seguinte forma: você pode cruzar os braços, amarrar um bico e dizer com todas as letras que não vai se render as redes e não quer se expor. E eu te respeito por isso, mas quem vai ser contratado mais rápido, é aquele que está nas redes sociais. Não tem jeito.

Eu tinha muita resistência também, confesso. Não era nada fácil “aparecer” nas redes, eu era tímida até para apresentar trabalho na faculdade. Minhas mãos gelavam, meu coração acelerava e me dava dor de barriga. Só que eu estava cansada de ficar presa em um emprego “marromeno”, chateada por não ser reconhecida e exausta de processos seletivos. Eu já sabia como funcionava a roda e não estava a fim de ficar batendo cabeça e concorrendo com um monte de gente, fazendo entrevista e recebendo resposta automática.

Então eu meti as caras, aprendi como funcionava a montanha russa das redes sociais e resolvi aparecer. Porque se eu quero ser contratada, se eu quero ser lembrada, eu preciso sair da minha bolha para que o mundo me veja. E se deu certo para mim, vai dar certo para você também, você só precisa dar o primeiro passo.

E já que o LinkedIn não veio com manual de instruções, eu criei para você o Manual de LinkedIn para Recolocação Profissional o guia completo com o passo a passo para você aprender de forma definitiva como usar a rede que mais cresce no Brasil.

E já estamos na promoção da Black Friday com 50% de desconto. Clique aqui para adquirir o seu por R$22,00.

Beba o último gole de café, respira fundo, toma coragem e vem. Estou com você até a sua recolocação.

Depois você me conta o resultado.

Beijo no ♥

Ticyana Arnaud

Você me encontra no instagram, e também no spotify .