artigos relacionados

A hora de pausar

Te escrevo hoje bem longe de casa. Estou passando o feriado com a minha família na Serra . Aqui não funciona bem a internet, chove desde sábado e aproveitamos todos os minutos para colocar o papo em dia, jogar alguns jogos de tabuleiro ao redor da lareira e fazer muito chamego. Está muito frio e já me dei conta que quando voltar para casa, terei que fazer uma dieta de pelo menos uns 15 dias, porque a minha mãe não para de inventar coisas para comer.

Já estava um bom tempo precisando dessa pausa para respirar, descansar o corpo e a mente. Minhas últimas férias foram em Julho de 2019, exatamente quando comecei a produzir conteúdo aqui no LinkedIn. De lá para cá, foi uma correria imensa. Pedi demissão, comecei a minha empresa, atendi mais de 150 pessoas e trabalhei todos os dias sem parar. Estava exausta, assim como a maioria das pessoas que conheço.

Lembrei que uma amiga me disse: Ticy, tá todo mundo dodói. E essa frase só começou a fazer sentido agora. Talvez, na época, não tivesse a percepção que tenho hoje e não entendi muito bem o que ela queria dizer. Mas observando as pessoas ao meu redor e todos os relatos de casos crescentes de bournut, eu realmente concordo com a minha velha amiga. O mundo precisa também de uma pausa para respirar fundo.

Essa frase com tanto impacto me fez perceber o que realmente é prioridade. Quem me conhece daqui ou a pouco tempo não conheceu a minha versão “patricinha” seguida da versão “super perua” até chegar à versão “de boas” que eu sou hoje. Eu era aquela mulher super preocupada com a moda, em parecer ótima, cabelo e maquiagem impecável, querendo ser perfeita quando na verdade por dentro não era. Mas eu precisava sustentar essa aparência, só não me pergunte porquê.

E quanto mais preocupados somos com o mundo exterior, mais trabalhamos para sustentar aquela vida que aos olhos do mundo parece ser perfeita.

Quando comecei a me dar conta que não precisava mais ter e sim ser, aos poucos fui me libertando da necessidade de parecer algo que realmente não era.

A gente se esconde atrás de uma casa, de um trabalho, de um relacionamento que parece perfeito, quando na verdade está tudo cagado.

E se libertar dessas amarras, nos faz perceber que não precisamos de quase nada, que o principal já temos. Hoje, eu só quero ter saúde física e mental para ser a melhor pessoa que puder para mim e para minha família. Primeiro eu preciso cuidar de mim, para depois querer cuidar de mais alguém. Pode parecer egoísmo, mas te garanto que não é. Ninguém pode dar aquilo que não tem. Então, se coloque na lista de prioridades e cuide de você. Posso te garantir que todos aos seu redor serão beneficiados pela sua melhor versão.

Agora tenho que ir, pois a família está me esperando. Minha irmã já me chamou três vezes e meu sobrinho está aqui puxando a barra da minha calça.

Em tempo: A população brasileira tem sofrido bastante com os problemas emocionais. De acordo om a ISMA-BR Internacional Stress Management Association no Brasil, 33 milhões de brasileiros já tiveram bournout e a Organização Mundial da Saúde, indica que o Brasil é o país mais ansioso do planeta e o segundo com mais casos de depressão.

Cuidem-se.

Beijo no ♥

Ticyana Arnaud